Tag 25 perguntas aleatórias


Faz tempo que eu não respondo tag aqui no blog, né? Por isso resolvi fazer uma tag que vi lá no canal da Fernanda, chamada 25 perguntas aleatórias. Como o próprio nome diz, ela tem 25 perguntas aparentemente nada a ver, porém muito divertidas. Achei legal, então bora o/

1- O que você não pode sair de casa sem?
Minha carteirinha de estudante e meu cartão da Nossa Senhora Aparecida que ganhei da minha mãe. O primeiro é porque não gosto de carregar meus documentos por aí (vai que, né? – Deus nos livre e guarde, mas temos que pensar nessas possibilidades) e o segundo é por fé mesmo.


2- Marca internacional e nacional favorita de make
Internacional eu nunca testei nenhuma .-. Vale Avon ou Maybelline, mesmo eu usando pouco? HAHAHAH. Nacional com certeza é a Beauty Color. Cara, eles tem cada pincel, cada batom, cada máscara, que olha... é de fazer o coração disparar!


3- Qual a sua flor favorita?
Acho que margaridas, mas também amo rosas ♥

4- Loja de roupa favorita
Renner, sem sombra de dúvida. Tem muita coisa bapho lá!

5- Perfume favorito
Não tenho nenhum. Mas meu cheiro favorito da vida é o de cereja.

6- Salto ou rasteira?
Sapatilha :v


7- Cor favorita
Roxo.

8- Você bebe energético?
Não. Aliás, eu não gosto muito dessas coisas, nem de café eu sou muito fã #sorrynotsorry.

9- Qual o seu hidratante favorito?
Nos últimos tempos tem sido um óleo de ameixa da Sveda.


10- Você pretende se casar?
Sim, se der tudo certo e o Ed Sheeran chegar a tempo =)

11- Você se irrita fácil?
Olha, depende do dia (sabe como é), mas em geral eu sou uma pessoa bem tranquila.

12- Você rói unhas?
Não, graças a Deus parei há anos.

13- Você já chegou perto da morte?
Já. Quando eu era pequena me afoguei na piscina E no mar. Acho que nadar não é o meu forte, mas tamo aí na atividade.

14- Onde você estava há três horas atrás?
Em casa.

15- Você está apaixonada?
Sim, por mim mesma ♥

16- Quando foi a última vez que você foi ao shopping?
Mês passado.


17- Você assistiu algum filme nos últimos 15 dias?
Sim, X-Man Apocalipse (valeu, Telecine Premium!).

18-  O que você está vestindo agora?
Uma regata preta e um shorts verde.

19- Última comida que você comeu
Pão com margarina :v

20- Animal favorito
Real: cachorro. Mitológico: unicórnio.


21- Férias dos sonhos
NY.

22- Quais seus planos pra hoje à noite
Ir pra faculdade e prestar atenção nas aulas.

23- O que você está ouvindo agora?
Ruído branco pra me concentrar.

24- Você coleciona alguma coisa?
Dvd’s e livros ♥

25- Você come fast-food?
Óbvio que sim!

E essa foi a tag. O que achou? Se você também tem um blog e curtiu, responde e me avisa pra eu ver!
Beijos,

            Duane.

Resenha: (Des) nu (do) - Thássio G. Ferreira


Você lê poesia? Não? Eu te entendo. Também era desse time. Achava que toda poesia era meio sem sentido, um tanto quanto melada demais... não sei. Só sei que considerava que esse tipo de texto não era para mim. Mas aí veio a Oasys Cultural para me provar que sim, poesia é para mim, para você, para todo mundo. Porque o mundo é feito de poesia. E o livro (Des) nu (do), de Thássio G. Ferreira, só comprova isso.
Dividido em três partes (O Poeta, A Poesia e O Tempo e o Silêncio), (Des) nu (do), em suas 84 páginas, fala sobre a vida em geral. Durante a leitura, cada poesia era uma surpresa. Às vezes eu ficava triste, outras vezes ria. Na maioria das vezes, refletia. Esse é um livro que te faz pensar, sem ser pesado. Li em meia hora e minha cópia ficou toda marcada nas partes que mais gostei (não foram poucas, viu?).


A edição da Ibis Libris ficou bem bonita. As folhas são amareladas, com detalhes singelos em cada cantinho, o que me deixou encantada.
A linguagem de Thássio é simples e cativante, do tipo que faz o leitor se identificar com suas dores, alegrias e contemplações. Cada parte da obra se inicia com uma citação de outro (a) autor (a), como Manuel Bandeira e Clarice Lispector, o que te faz ter uma ideia de qual vai ser o tom das poesias que estão por vir.


(Des) nu (do) justifica seu título. Em palavras nuas e cruas, cada página nos faz sentir coisas que escondemos de nós mesmos. É uma viagem não apenas para dentro do universo de Thássio, mas também do universo pessoal de quem lê. Depois que você começa, não tem mais volta. Não dá para ser a mesma pessoa depois desse livro. Você muda. Para melhor. Esse é o poder da poesia.

Beijos,

           Duane.

Resenha: Óleo de banho ameixa (Sveda)


Sabe aquele produto que você fica namorando durante um longo tempo, pensa, repensa, pra só depois de uma eternidade comprar? Pra mim, esse produto era o Óleo de Banho Ameixa, da Sveda. A indecisão tinha outro motivo além do fato de eu ser libriana. É que eu nunca havia testado um óleo de banho e não sabia se iria gostar. Mas aí percebi que vale a pena descobrir coisas novas e comprei.
A promessa: “Em contato com a água, Sveda Momentos Óleo de Banho Ameixa deixa uma sensação cremosa, tornando o momento do banho mais agradável e a pele mais macia, com toque aveludado. Além de perfumar o corpo com uma fragrância marcante de ameixa, possui ação desodorante corporal”.


Pois bem. Como vocês podem ver, a embalagem é bem bonita e o bico dosador é pequenininho (o que eu achei ótimo – sai a quantidade exata de produto que você precisa, sem desperdícios).


A primeira coisa que acontece quando você abre a tampa desse negócio é ficar viciada nesse cheiro maravilhoso. Gente, é sério, fiquei um tempão só sentindo esse perfume. Ele é bem marcante mesmo, doce na medida certa.
Outra coisa que eu achei bem legal é que o óleo não é tão grosso quanto os outros óleos que eu havia testado (uso óleo de amêndoas pra nutrir o cabelo e proteger a pele quando vou descolorir meus pelos). A textura é bem fininha e líquida, parece água! Quando você passa na pele úmida e faz movimentos circulares, ele forma uma espuminha. Aí, depois de enxaguar, não fica aquela sensação de coisa grudenta, só dá pra sentir uma maciez e aquele perfume maravilhoso.


Estou praticamente deixando de lado os hidratantes corporais em creme por causa desse óleo. Os cremes ficaram só pro rosto e pros pés mesmo, porque esse produto deixa a pele hidratada a semana inteira (até os cotovelos!). No fim das contas, senti que foi um dinheiro muito bem gasto e valeu muito a pena. Paguei R$20,90 e como só uso uma vez por semana ele ainda não chegou nem na metade (já faz um mês que comprei). O Óleo de Banho Ameixa está disponível nas farmácias Vale Verde.

E aí, ficou com vontade de testar?
Beijos,

            Duane.

Antigamente era melhor?


“Não se fazem mais homens/mulheres/músicas/filmes/insira qualquer coisa boa aqui como antigamente”. Quantas vezes você já ouviu essa frase? Eu já perdi as contas. Hoje mesmo ouvi que “não existem mais cantores tão bons quanto antes”.  Será?
Faço essa pergunta pra você porque às vezes (muitas vezes, pra falar a verdade) a gente tem essa mania bizarra de não dar valor no presente e depois ficar supervalorizando. Vai dizer que não é verdade? Cansei de ver artista que estava deixado de lado ser enaltecido depois de falecer (Michael Jackson, Amy Winehouse, Boy George, a lista vai longe). Na minha opinião, isso acontece porque a humanidade está acostumada a só parar pra pensar no quanto aquilo era bom depois que acaba. Não é ridículo? Sério, pra mim é absurda essa situação.
Acho que outra coisa que faz isso acontecer é o fato da gente não aprender a aproveitar o presente. Estamos sempre pensando no que vamos fazer amanhã e no que aconteceu ontem, mesmo sabendo que não podemos mudar o que já aconteceu, nem prever o que está por vir. A gente precisa mudar isso urgentemente.
Sabe aqueles clichezões de autoajuda que a galera sempre tripudia? Tipo abraçar os pais, sentir o vento bater no rosto, botar a cara no sol  e sentir a grama nos pés? São todas coisas que te fazem perceber que dar valor no presente é importante. Eu queria dar uns bons tapas em quem inventou que essas coisas são desnecessárias. Porque elas são necessárias sim, e muito!
Ao invés de reclamar das músicas atuais, que tal se permitir um pouco e experimentar novos estilos musicais? O que acha parar de se lamentar por ter perdido aquele amor do colegial e dar umas boas risadas entrando no Tinder? E de comprar aquela blusinha de modelo diferente? Você me pergunta: “por quê?” e eu te respondo “por que não?”. Pare de ficar vivendo no passado ou no futuro e olhe pro presente. Afinal de contas, ele é um presente que te foi dado. Aproveite!
Beijos,

            Duane.

4 músicas pra lidar com pessoas inconvenientes


Haters e pessoas inconvenientes sempre vão existir. Infelizmente. Tem dois jeitos de você lidar com isso: ficando preocupada/triste/ansiosa ou sambando na cara dele. Prefiro a segunda opção. Por isso separei 4 músicas pra ir em frente e se amar <3



Blow Your Mind (Mwah) - Dua Lipa



Considero essa música uma “Beijinho no ombro” internacional HAHAH. Sério, é a mesma proposta, só que num estilo diferente. Uma estratégia que eu gosto muito de usar é ouvir as músicas (que em geral são pra gente ouvir pensando em outra pessoa) dizendo aquelas palavras pra mim mesma. Funciona, viu? Essa letra, por exemplo, super serve praqueles dias em que a gente olha no espelho e fala “credo, o que é isso produção?”.

No – Meghan Trainor



Sabe o maldito assédio? Aquele cara fazendo fiu fiu, aquele idiota que tenta te beijar mesmo você tendo dito que não quer, enfim, todo tipo de coisa que incomoda por te tratar como um objeto? Essa música MARAVILHOSA fala sobre essa situação e te ajuda a lidar com isso como uma verdadeira mulher empoderada.

Resposta – Maysa
Ok, talvez não seja o seu estilo de música, mas cara, esse é um hino do empoderamento feminino. Sinceramente, considero a Maysa uma bad ass dos anos 1950 e amo a forma como ela era ousada! Cada palavra dessa música é um tapa na cara dos haters e dois afagos no ego. Mesmo que você não goste desse tipo de melodia, leia pelo menos a letra. Vale a pena.

Shake it off – Taylor Swift



Versão contemporânea e gringa da canção anterior. Tem a mesma proposta: que você pare de se importar com a opinião dos outros e passe a dar mais valor em si mesma.

Beijos,
         Duane.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...