♦ Carta à ex melhor amiga ♦

27/04/2015


Não sei bem como começar essa carta. Não nos falamos há tempos, e não sei mais como me dirigir a você. Isso é tão irônico, vindo da garota que combinava contigo que ia ser madrinha dos teus filhos. A vida é engraçada.

Você passa em frente de casa e me olha, com aquela expressão de curiosidade, ressentimento e ódio, tudo ao mesmo tempo. E eu te olho com nostalgia, pois não guardo nenhum rancor. Não mais.
Fico imaginando como anda a sua vida. Ainda estávamos no começo do Ensino Médio quando rompemos laços, e nem sabíamos direito o que queríamos. Como foi o seu primeiro beijo? Seu gosto musical mudou? Perguntas que continuarão sem resposta.
Se quer saber, não, não tenho nenhuma vontade de retomar amizade. Não acredito em segundas chances. Elas podem funcionar para outras pessoas, mas não para mim. Peço desculpas por tudo que fiz de errado, mas você bem sabe, ninguém é perfeito, e eu não fujo à regra. 
Mudei, mudei tanto... Nossa amizade não se encaixa mais no meu contexto. Você com certeza pensa que me transformei numa pessoa horrível, mas não. O que mudou foi meu jeito, não sou a mesma pessoa que você conheceu antigamente. Ando menos tempestuosa, mas falo o que me dá na telha. Gosto de coisas antigas (ando ouvindo Maysa, veja bem), assisto os mesmos filmes e séries milhões de vezes e sei as falas de cor, cortei o cabelo sozinha em casa, leio muito, mantenho um blog, tenho um amigo que mora em Minas. As coisas mudam tanto, e tão rápido que às vezes a gente nem se dá conta do que aconteceu. Por isso não quero mais ser sua amiga. E acredito que você também não queira mais a minha amizade.
Eu podia ficar aqui divagando em reminiscências, lembrando dos velhos tempos, chafurdar em saudades. Mas não vou. Porque não sinto falta. Sei que soa cruel, mas não deixa de ser verdade. Você foi parte muito importante da minha vida, mas passou. Assim como fui importante na sua, e depois parti. Estou parecendo uma velha falando, mas isso é outra coisa que você não sabe sobre mim: sou uma jovem idosa.
A única coisa que importa nessa história é: você está bem? Eu estou. Apesar dos pesares, das dificuldades, vivo a vida muito bem, obrigada. Tenho amigos ótimos, que provavelmente você odeia, mas que são maravilhosos. Se você está bem, fico feliz por você. 
Ah, outra coisa. Esse amargo que você carrega, esse pesar toda vez que pensa em mim, deixe de lado. É difícil, mas tente. Nunca quis te deixar ressentida. Essas coisas acontecem.


De sua ex amiga mais querida,



                                              Duane.




logoblog

6 comentários:

  1. acho que eu estou na fase do "ela não se encaixa mais no meu jeito"...é triste e ainda sinto falta da minha ex amiga e acho que sempre sentirei lá no fundo saudades...esse poste lembrou muito minha ex amizade...parabéns pelo post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena. Mas com o tempo isso passa!
      Muito obrigada pelo carinho ♥

      Excluir
  2. Dói tanto,perceber que sua melhor amiga antes,agr não passa de uma apenas desconhecida 😢😢😢😢

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dói. Mas faz parte e a gente cresce com isso ♥

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Gostou? Comente! Não gostou? Me diz onde errei pra arrumar ;)
E please, se for pra fazer comentário inútil, o temido spam ("adorei o post, visita meu blog?" blergh) sério, pode ir embora meu amor.
Se você tá na vida de blogueiro(a) também, e fizer um comentário legal após ter lido o post, pode ter certeza que vou retribuir a gentileza, é só deixar o link ♥

1 a 6123456Próximo
1T 1U 1V-1k

Receba as novidades do blog no seu e-mail

Siga no instagram