Resenha: Um Amor (William Soares dos Santos)

15/08/2016

Editora: Ibis Libris | Páginas: 178
Olá pessoas!
Rio de Janeiro + histórias de amor. Essa é a fórmula base de Um Amor, segundo livro de William Soares, que talvez não te chamasse muito a atenção numa livraria, por conta da capa não ser estilo best seller (na minha opinião, mudar a fonte do título ajudaria, e acredito que talvez isso aconteça nas próximas edições), mas acredite, vale a pena.


O primeiro conto, que fala do amor entre mãe e filho, é tão realista que precisei de uma semana pra digerir. O autor captou tão bem a essência da pobreza, da necessidade, e do que um sentimento é capaz de fazer na vida das pessoas, que eu simplesmente não conseguia seguir em frente, virar a página. Ressaca literária logo no primeiro conto? Sim, por mais incrível que pareça, foi o que aconteceu. Esse é o nível de genialidade do autor. Já começamos bem.

“..., mas ele ia continuar correndo, ele ia jogar com fome, ele ia driblar a vida. ”
Passada essa semana, decidi pegar o livro novamente, e aí não consegui parar mais. O que mais me agradou foi a diferença e a semelhança existente em cada história. Nenhuma tem o mesmo tipo de enredo, porém todas tem o mesmo tema e cenário: amor e Rio de Janeiro. Como não se apaixonar? Impossível.

“Confiou e não buscou retomar antigas memórias. Tudo seria o pleno presente. ”
Outra coisa que me agradou muito foi a total inexistência de tabus e preconceitos: homossexualidade, nível social, religião, cor da pele.... Tudo isso aparece sim, mas sem nenhuma amarra.

“ Eu não estou presa à nenhuma etiqueta. Nenhum desses rótulos que você apresentou me aprisiona. Eu amo sem limitações. ”
A linguagem é leve e desenvolta, do tipo que te prende e ao mesmo faz com que você reflita por horas. Uma coisa que pensei muito foi no quanto o valor do amor está sendo diminuído em nossa geração. Parece que não demonstrar o que sente virou rotina. Um Amor faz com que a gente perceba que amar é a coisa mais linda e sublime da vida, e que não, não podemos deixar de valorizar esse sentimento, mas sim tratá-lo com o devido respeito, pois ele move montanhas, disso não há dúvidas.

“Chegava à conclusão, que, no amor, nada é fácil e exige de nós a revolução, movimentos bruscos, próprios de batalha. ”
Minha história favorita, sem dúvida alguma, foi Flores de Jacinto, que fala da relação de uma aluna com sua professora estrangeira. Me surpreendeu e me tocou de uma forma inexplicável.

“..., não perguntou sobre as cartas não respondidas, sobre a viagem, sobre o passado, se havia se transformado em outra pessoa, talvez bem diferente da que conhecera... ”
A diagramação está perfeita, com fotografias P&B (tiradas pelo próprio autor) ilustrando o início de cada conto, o que me agradou bastante.


Um Amor te prende, emociona, faz refletir, e, principalmente, agrada, deixando um gostinho de quero mais ao chegar à última página.


“... espero sinceramente que, com a chegada do que chamam de maturidade, eu possa enxergar a existência e os seus contornos com mais lucidez e que, sobretudo, saiba lidar com elementos da vida com os quais, hoje, definitivamente, eu não consigo. Sei que é uma esperança tola: já me disseram que nada muda em essência, apenas na superfície. ”
Beijos,

          Duane.
logoblog

6 comentários:

  1. OI SHERLOCK

    é extremamente bom quando você tem essa sensação com um livro. De algo ser tão forte que bate e você não consegue continuar até parar, respirar e absorver aquilo. Acho que o autor tem de se sentir mais do que feliz quando consegue provocar isso em alguém.

    Sobre a capa... realmente acho que algumas coisinhas nele melhoraria a vida. Tipo mudar o título e trocar também disposição do nome do autor, principalmente tirando essa caixa pesadona que vem atrás dele). Mas o que importa no fim é a qualidade ele <3

    beijo
    beinghellz.com

    ResponderExcluir
  2. Du, essa foi a melhor resenha que li nas últimas semanas! Sensacional! Você captou os detalhamentos sempre caçando as entrelinhas mais aprofundadas, reunindo as bases de sensações e de mensagens mais críticas e reflexivas de cada conto. Fiquei tão encantada! Propostas sensacionais de críticas sociais, humanas e afins. Já estou aqui roendo unhas.

    www.semquases.com

    ResponderExcluir
  3. Olá!!

    Acredito que livros que despertam essa sensação em nós merecem ser guardados com muito carinho!
    Adorei a edição dele de modo geral, a editora fez um bom trabalho!!

    Beijos

    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Merecem mesmo. Fez sim!
      Obrigada, Raissa :)

      Excluir

Gostou? Comente! Não gostou? Me diz onde errei pra arrumar ;)
E please, se for pra fazer comentário inútil, o temido spam ("adorei o post, visita meu blog?" blergh) sério, pode ir embora meu amor.
Se você tá na vida de blogueiro(a) também, e fizer um comentário legal após ter lido o post, pode ter certeza que vou retribuir a gentileza, é só deixar o link ♥

1 a 6123456Próximo
1T 1U 1V-1k

Receba as novidades do blog no seu e-mail

Siga no instagram