2ª semana de Mindfulness

21/10/2016


Olá pessoas!
Nessa segunda semana de Mindfulness, confesso que falhei um pouquinho na prática do exercício de meditação. Calma, foi por um bom motivo: eu viajei (por isso fiquei alguns dias sem postar nada por aqui, tirei miniférias). Porém, pratiquei bastante outro exercício: o de aproveitar o momento, de verdade.
Quando digo aproveitar o momento de verdade, quero dizer que realmente procurei absorver a maior quantidade de detalhes possível, usei bem menos internet, e, principalmente, prestei atenção nas coisas.
A primeira coisa que senti foi aquela felicidade plena que o Charlie, de As Vantagens de Ser Invisível, cita quando diz “eu me sinto infinito”. Nessa viagem, eu me senti infinita. Foi uma sensação praticamente indescritível. Sabe por quê? Porque eu percebi que a nossa memória é extremamente seletiva. O que a gente vive hoje, provavelmente não vai lembrar com perfeita clareza amanhã (afinal, não estamos num livro do Sherlock Holmes, em que absolutamente todas as pessoas se lembram direitinho do que ocorreu no dia do crime). Então, por que insistimos em não viver o momento? Sério gente, parem pra pensar.


Pessoas bradam em suas redes sociais “viva la vida” (viva a vida) “enjoy the little things” (aproveite as pequenas coisas), “carpe diem” (aproveite o dia), “yolo” (você só vive uma vez), e por aí vai. Mas isso é apenas um discurso vazio, porque a maioria da população mundial está absorta em momentos do passado ou em coisas que ainda nem aconteceram. É bizarro, porque a única certeza que temos é a do agora. Estamos vivos, estamos sentindo o vento bater em nossa pele. Então, pra quê insistir em lembranças meia boca, em situações que nem chegaram? Por favor, vivam verdadeiramente.
Nessa viagem, fui ao quinto maior cume do Brasil: o pico do Itapeva, que fica em Pindamonhangaba (SP), mas é considerado ponto turístico de Campos do Jordão (SP). Quase não tirei fotos, e não fiz nenhuma selfie individual. Em compensação, respirei o ar puro, olhei o horizonte de uma perspectiva nunca antes vista, e foi maravilhoso. Porém, devo informar: aproveitar o momento pode ser um tanto quanto entediante. Eu sei, vocês devem estar pensando “pelamordedeus Duane, como assim você sentiu uma pontinha de tédio, estando num dos lugares mais altos do Brasil, tendo uma vista maravilhosa e tudo mais?”. Calma, vou explicar. Quando realmente aproveitamos o momento, estamos atentos a tudo, e não estamos acostumados a isso, a ficar atentos e ao mesmo tempo não fazer nada. Não estamos acostumados a ficar parados. Nosso mundo tem um ritmo frenético, e mesmo quando estamos de folga, insistimos em conversar loucamente, tirar várias fotos, enfim, nos manter ocupados. Parar e absorver a situação de verdade é muito diferente. É difícil, mesmo estando num lugar maravilhoso (aliás, sou muito grata por ter praticado o Mindfulness num lugar tão incrível). Quer saber? Valeu o esforço.

Sim essa é a vista do Pico do Itapeva! Créditos da foto e informações turísticas aqui.
Hoje comecei novamente com a meditação de 3 minutos. Minha cabeça já havia desacostumado com esse negócio de focar apenas na respiração. Mas vou persistir!
Ah! Encontrei um livro muito legal, da editora Sextante, chamado Atenção Plena, do autor Mark Williams, um cara pioneiro na pesquisa dos efeitos do Mindfulness. Legal, né? E isso não é tudo! O livro vem com uma extensão digital, um site em que você pode baixar gratuitamente arquivos de áudio de meditação guiada. Até agora eu só ouvi uma, e amei a experiência. Pra quem está começando, a meditação guiada é a melhor pra focar mais rapidamente. Mesmo que você não tenha lido o livro, pode acessar o site aqui e baixar os áudios de graça (amo coisas free HAHAH).
Minhas dicas pra quem, assim como eu, está começando:
  •          Tente desconectar um pouquinho da web e se ligar mais na vida offline.
  •          Considere ler esse livro.
  •          Meditações guiadas são ótimas, e você pode começar com as desse site (recomendo demais a número 8, que é bem curtinha – tem quase 4 minutos).
Pra saber mais sobre o meu desafio Minfulness, clique aqui.

Beijos,

           Duane.
logoblog

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente! Não gostou? Me diz onde errei pra arrumar ;)
E please, se for pra fazer comentário inútil, o temido spam ("adorei o post, visita meu blog?" blergh) sério, pode ir embora meu amor.
Se você tá na vida de blogueiro(a) também, e fizer um comentário legal após ter lido o post, pode ter certeza que vou retribuir a gentileza, é só deixar o link ♥

1 a 6123456Próximo
1T 1U 1V-1k

Receba as novidades do blog no seu e-mail

Siga no instagram