♥ Carta à melhor amiga ♥

22/10/2016


Olá pessoa!
A gente anda se vendo pouco, não é mesmo? Nunca pensei que um dia ia ser assim. No ensino médio, achava que ia continuar daquele jeito. Que nós íamos continuar conversando por sms o dia inteiro, que aos 20 anos estaríamos cursando a faculdade dos sonhos e eu teria fugido de casa. E o que aconteceu? Parece que desaprendemos a conversar pela internet, e eu acabei cursando Administração (que você falava, eu me lembro bem, que era uma faculdade difícil demais e com salário baixo, e eu abominava porque tem matemática, matéria dos infernos) e você, Direito (mesmo tendo passado por uma fase muito louca de psicologia/moda – que eu ainda acho a sua cara – e cogitar a possibilidade de vender miçanga na praia). E eu descobri que pra morar sozinha preciso de dinheiro, que o mundo é cruel com as mulheres e que me importo com os sentimentos da minha mãe o suficiente pra ficar e aceitar certas coisas absurdas.
Li esses dias que a conexão feita por Whatsapp, Messenger, e coisas do tipo, é superficial. Que quando as pessoas se comunicam por chat, não há conexão real, nem o tal do efeito espelho, que é quando a gente sorri e contagia o outro, coisa e tal. Acho que é exatamente por isso que a gente não consegue conversar direito online. Porque a gente sabe o que é ter uma conexão de verdade, porque a gente sabe que nossas conversas online são bem blasé. Isso me deixa meio bolada, sabe? Porque eu sei que nós duas estamos mudando, e que por conta da correria da vida, calendários, horários e caralhos a quatro diferentes, não conseguimos acompanhar essas mudanças. Não conseguimos mais influenciar uma a outra como antes.
Não sinto saudades da escola. Dou graças a Deus por ser uma jovem adulta. Mas sinto muita, muita falta MESMO, de te ver todo dia e ter aquela inocência de achar que sabíamos tudo sem saber de nada. Nunca que, naquela época, a gente ia pensar que você ia gostar de usar saia e shorts, e que eu ia ser blogueira. O que será que o futuro reserva pra nós? Não sei. Mas sei que quero que você esteja nele.
Amiga, não sou mais aquela magrela de 14 anos que você conheceu em 2011. Quer dizer, continuo magrela, mas o interior mudou um pouquinho. Não sou mais tão estressada (pode perguntar pras leitoras do blog – eu até sou adepta do Mindfulness!), gosto um pouquinho de matemática (desde que eu tenha uma calculadora científica por perto), não sou mais a doida do Bieber (justo agora que o bendito virou cool, vê se pode?!), gosto de mim mesma e dou mais valor pra minha independência do que pra relacionamentos amorosos. Por que estou falando de mim mesma? Porque sou meio egocêntrica, foi mal. E porque gostaria de ressaltar que muito de mim veio de você.
Por sua causa eu comecei a ser uma pessoa mais do bem. A falar “por favor” e “obrigada” pros atendentes. A não sentir dó, porque a gente tem que pensar no que ia sentir se outras pessoas sentissem dó da gente. Aprendi que é feio apontar pras coisas e que ficar em silêncio é muito sábio.
A gente praticou a sororidade sem nem ao menos saber o que raios era isso (eu, pelo menos, não sabia). Crescemos juntas. Nos ajudamos. Uma construiu a autoestima da outra. Por isso e tudo mais, eu te amo, criatura, de verdade.
Como é que você anda, hem? O foda é que você continua com essa merda de responder só “tô bem” quando faço essa pergunta. Puta merda, quando é que você vai começar a vomitar até os mais ínfimos detalhes da sua vida sem eu ter que fazer um verdadeiro interrogatório? (acho que ambas sabemos que essa resposta é nunca – certas coisas não mudam mesmo).
Sinto ciúmes das suas outras amigas, pois é. Com elas você vai a barzinhos, baladas e tira fotos estilo Tumblr pra postar no Instagram. Fico insegura pra caralho. Não esquece de mim, por favor. Sei que não dá pra fazer compras comigo porque eu sou mão de vaca e você gosta de gastar, que não vou pra balada, que nosso gosto musical e cinematográfico é diferente, que sou crica e tenho altas chances de ser a amiga encalhada, que leio os livros antes de você terminar e me engrandeço sem querer por certas coisas, mas fica aqui, comigo, porque eu tenho medo de te perder. Fica, vai ter bolo! (feito por você mesma, 2bjo).
Fica, porque você é minha melhor amiga. Fica, porque eu meio que aprendi a fazer as pessoas rirem. Fica, porque eu sou muito grata pela sua existência. Fica, porque se cu é que, será que que que é cu? Fica, porque andei de moto e bateu um ventinho. Fica, porque eu ainda quero saber se você quer forrar o bucho ou encher a pança. Fica, porque eu chorei escrevendo tudo isso. Fica, porque eu até consigo imaginar a minha vida sem você, mas quer saber? Sem você a vida é meio que uma bosta. Fica, porque sim.
Beijos,
           Duane.
logoblog

6 comentários:

  1. Oie!

    Nossa que texto lindo, tá cheio de sentimentos... e esse final <3 gostei muito do texto, a gente realmente nunca quer ficar sem a melhor amiga, ela que nos acolhe e nos ajuda, acho isso tão bom e mágico. Parabéns pelo texto.

    Beijos.
    http://creative--theory.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá cheio de sentimentos MESMO hahah.
      Que bom que gostou, Pollyana, muito obrigada pelo carinho ♥

      Excluir
  2. Como assim não é mais doida pelo Bieber, miga??? Hahahaha! Sim! Ficar em silêncio é muito sábio, muito mesmo, haha! Nossa, me vi tanto nessa carta, que no aso seria eu escrevendo ela também, hahaha! Eu não tenho nada haver com as minhas amigas, somos todas bem diferentes, só uma que era bem legal e a gente era mais legal juntas, mas ela começou a namorar e eu sou a amiga encalhada que evitava ao máximo ser "a vela", então toda vez que ela me chamava pra sair eu, ela e o namorado, eu inventava todas as desculpas possíveis, hahaha!

    Beijos!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAH acho que ele marcou demais aquela época da minha vida, e como mudei, não consigo mais gostar tanto :x Mas ainda gosto bastante! HAHAH.
      Com certeza! HAHAH.
      HAHAHAH não tenho tanto esse problema de ficar de vela porque meus amigos que namoram são de boa, mas que é meio incômodo é, né x.x
      Obrigada pelo comentário, Thami :333

      Excluir
  3. Du, se eu te contar que fiz um texto esses dias sobre isso cê acredita? E eu vou postar essa semana! Que texto lindo! E é tão verdadeiro!

    Beijão, mariasabetudo

    ResponderExcluir

Gostou? Comente! Não gostou? Me diz onde errei pra arrumar ;)
E please, se for pra fazer comentário inútil, o temido spam ("adorei o post, visita meu blog?" blergh) sério, pode ir embora meu amor.
Se você tá na vida de blogueiro(a) também, e fizer um comentário legal após ter lido o post, pode ter certeza que vou retribuir a gentileza, é só deixar o link ♥

1 a 6123456Próximo
1T 1U 1V-1k

Receba as novidades do blog no seu e-mail

Siga no instagram