Resenha: Álbum Duplo (Paulo Henrique Ferreira)

27/10/2016


Olá pessoas!
Marlo fez uma coisa que estragou seu relacionamento com Marcela. Agora, em meio a lembranças e rock clássico, tenta reconstruir sua vida. Mas será que ele conseguirá, mesmo sem amor de sua vida?
“Você está lidando com uma pessoa que tem uma única certeza: a de não ter escapatória. Não ter escapatória da própria vida, da cidade grande ou do interior, da necessidade de ganhar ou guardar dinheiro, de ter que acordar e dormir, se alimentar ou ir ao banheiro, de envelhecer.”
A primeira coisa que me chamou a atenção nesse livro foi a capa, obviamente. Isso e o fato de haver a seguinte recomendação: “indicado ler com trilha e headphone”. 51 músicas marcam os 10 capítulos. E não são quaisquer músicas. São AS músicas. Beatles, Rolling Stones, The Doors, e outras bandas/artistas incríveis são citadas. Cada música se encaixa com o momento vivido pelo narrador (a história é contada em primeira pessoa, por Marlo) e isso é bem interessante.


Confesso que senti certa birra do personagem principal. Mas era esse mesmo o objetivo do autor. Não devemos, obrigatoriamente, gostar de Marlo, mas sim nos identificar com o fato de que sim, pessoas erram, mudam, e, por fim, crescem. Mas que deu vontade de tascar uns tapas na cara desse sujeito... ah, deu sim, e muita. Mesmo assim, eu não conseguia largar a história.


Álbum Duplo não é um livro com uma história bonita, mas sim com uma mensagem bonita. Marlo diz e faz coisas que deixam quem lê horrorizado. E o drama? Tenho certeza que o Marlo é canceriano. Sentimos todo o desespero de Marlo ao longo das páginas. Tudo é contado de forma nua e crua.
“Muitas vezes eu chorava de raiva. Óbvio, raiva por ser um completo imbecil, como sempre fui. Só que ser um completo imbecil quando se tem oito anos é algo que as pessoas compreendem e as consequências são brandas. Mas ser um imbecil na vida adulta é diferente. As consequências são graves e permanentes. E essa era a conclusão mais amarga.”
Confesso que não concordo com a ideia central da história: mudamos (pra melhor) pelas pessoas que amamos. Claro, isso acontece, mas, no caso, considerei o protagonista um grandessíssimo vampiro emocional, e a mocinha, perfeita demais pra ser verdade. Acredito que a mudança vem de dentro de cada um, e que, no fundo, mudamos por nós mesmos, e por mais ninguém. Ou seja: esse negócio de canalha arrependido, que mudou por amor, não colou comigo.
“Por essas e outras, preciso fazer algo, antes que eu morra ou fique louco de vez. O problema é que eu não tenho a mínima ideia do que buscar, por onde começar.”
O que me conquistou de verdade foram as músicas e a diagramação do livro. Cada capítulo tem uma música tema, e um trecho dela é apresentado em folhas pretas.


Se recomendo Álbum Duplo? Sim, caso você tenha paciência e acredite nas mudanças por amor. E, claro, se você ama o bom e velho rock n’ roll.
“Óbvio que também lembrei do rock and roll que tanto amo. Dos caras que, apesar de suas muitas fraquezas, fizeram as vidas, deles e de outros, valerem a pena, mesmo com os fracassos e tragédias pessoais (...). Estava na hora disso. De algo acontecer na minha vida. Na verdade, eu sabia que já estava acontecendo, a hora chegou.”
Beijos,

           Duane.
logoblog

10 comentários:

  1. achei interessante a proposta de ler e ouvir o livro!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem legal, né? Obrigada por comentar, Lívia!

      Excluir
  2. Oi! :)

    Eu nunca tinha ouvido falar deste livro, eu gostei muito que tem músicas, acho isso tão legal. Gostei da sua resenha, e até me interessei.

    Beijos.
    http://creative--theory.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eba! Que bom que gostou. Obrigada, Pollyana :)

      Excluir
  3. Eu nunca tinha ouvido falar desse livro, Duane, mas fiquei interessada. Não sei se eu iria gostar, porque umas vez que eu pego abuso de pessoas (ou personagens) eu pego O ABUSO. E eu sou sim canceriana KKKKKKKKKAKSKEKA E não acredito muito nessas mudanças da água pro vinho "por amor" e também não sou fã de personagens perfeitinhas demais pra ser verdade. Mas acho que leria o livro por causa desse lance de ler ouvindo as músicas indicadas, acho muito legal essa proposta de interação com o livro xD

    Um beijooo!
    www.heeeymaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAH mas ó, se você é canceriana, talvez goste HAHAHAH. Sim, essa é a grande sacada! A história meio que dá nos nervos, mas as músicas fazem tudo valer a pena :D Obrigada, Ray ♥

      Excluir
  4. OI SHERLOCK!

    assim como você, também creio que a gente muda quando tem vontade e não pelo outro, sabe? Mas se a mudança é positiva, vai... a gente até aceita que seja pelo tal do amor HAHAHA

    desde que a stephenie meyer fez aquela trilha pra ouvir lendo a série Crepúsculo, eu fiquei apaixonada por livros que tem esse material. A gente descobre tanta música boa, além de entrar na vibe da história que o autor pensou e queria que a gente chegasse.

    Achei a capa linda e, apesar de alguns pontos meio negativos que você citou, eu leria sim. Dou chance a todo tipo de leitura no mundo HAHAHAH

    beeeeeijo
    beinghellz.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAH eu aceito meio que obrigada, mas vai que, né HAHAHAH. Nossa, eu nem sabia dessa playlist de Crepúsculo :O Vou procurar. Mas é bem isso, ajuda bastante a entrar na vibe na história e acabamos conhecendo muita coisa boa. HAHAH você está certíssima :D Obrigada, migs ♥

      Excluir
  5. Oi Duane, aqui é o Paulo Henrique Ferreira, autor do Álbum Duplo. Quero agradecer pela leitura, resenha, elogios e críticas. Muito importante ter esta sua visão sobre o livro que, em um mundo cada vez mais politicamente correto, tem o propósito de mexer com os nervos da leitora ou leitor (de modo que eles nunca fiquem indiferentes a desaventuras do Marlo e, claro, à playlist!). Acima de tudo, é muito importante este seu trabalho de resenha e divulgação, sobretudo para autores nacionais. Parabéns, obrigado e um abraço. PH

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Paulo! Fico muuuito feliz que você tenha gostado da minha resenha. Confesso que sim, o Marlo conseguiu me tirar do sério, e percebi que esse era mesmo o seu objetivo, fazer o leitor parar pra pensar, e isso é incrível! Eu que agradeço, muito obrigada ♥

      Excluir

Gostou? Comente! Não gostou? Me diz onde errei pra arrumar ;)
E please, se for pra fazer comentário inútil, o temido spam ("adorei o post, visita meu blog?" blergh) sério, pode ir embora meu amor.
Se você tá na vida de blogueiro(a) também, e fizer um comentário legal após ter lido o post, pode ter certeza que vou retribuir a gentileza, é só deixar o link ♥

1 a 6123456Próximo
1T 1U 1V-1k

Receba as novidades do blog no seu e-mail

Siga no instagram