Única, como um unicórnio

07/11/2016

Meu sonho secreto, na época de escola, era ser normal. Não estou brincando. Queria fazer parte de algo, ser igual ao que era considerado padrão.
Queria gostar das músicas “legais”. Queria vestir o que estava na moda. Queria chamar a atenção do garoto mais “bonito”. Queria ter as qualidades alheias.
Por muito tempo me martirizei por não ser popular. Por muito tempo chorei por não ter os cadernos caros da Tilibra. Por muito tempo tentei ser outra pessoa.
Eu tentei. Escutei músicas que não faziam meu estilo só pra ter o que conversar com outras pessoas. Assisti filmes e séries que não tinha vontade de assistir só pra agradar os outros. Li livros só pra dizer que já havia lido. Achei que assim estaria trilhando o caminho certo pra felicidade. Eu me enganei.
Menti para os outros dizendo que conhecia coisas que na verdade eram desconhecidas pra mim. Mas a pior mentira foi a que contei pra mim mesma: me convenci de que eu precisava ter um rótulo pra poder seguir em frente.
Com o tempo, percebi que não tem graça ser igual aos outros. Afinal, ninguém é igual a ninguém, mas existem tendências, e é mais confortável segui-las do que criar o próprio jeito de lidar com a vida. Por isso a maioria tenta copiar o coleguinha, que já copiou outro coleguinha, que copiou outro e assim por diante.
Hoje percebo que cada um é especial à sua maneira. Cada uma de nós é única, como um unicórnio. Não há porque querer mudar se não for por nós mesmas. E agora que sabemos disso, mesmo com todas as dificuldades, não há o que nos segure.
Beijos,

           Duane.
logoblog

12 comentários:

  1. Duane,, também já quis seguir padrões, mas não dá mesmo. Um dia a gente reconhece isso que somos do jeito que somos e únicas.
    Beijos e uma excelente semana!
    DMulheresInstagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E isso é incrível ♥
      Obrigada, Sheyla ♥

      Excluir
  2. ah que lindo esse post! depois de um tempo procurando padroes a gente se aceita melhor com td que temos de unico!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Lívia fico MUITO feliz que você tenha gostado :333
      Com certeza!
      Obrigada por comentar ♥

      Excluir
  3. Que amor em forma de post, Duane! Ele poderia até ter sido escrito por mim, se brincar HAHAHKAJSHJKASA Quando eu era mais nova também sofria bastante pensando que tinha que ser uma pessoa diferente pra me "encaixar" e "fazer amigos". Sofri bastante com a minha aparência e com várias outras coisas, pensando que eu tinha que mudar pra ser aceita. Incrível como tem aprendizado que só vem com o tempo, né? Hoje eu me conheço e me aceito muito mais. Mas também acho que minha aceitação foi muito fruto de ter tido acesso a leituras inspiradoras e ter tido alguns bons amigos pra me ajudarem nessas horas. Espero que esse post possa ser inspirador pra alguém que precise <3

    Um beijo grande!
    www.heeeymaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAH é pra todas nós ♥ Pois é. Parece que só quebrando a cara a gente percebe que não vale a pena viver assim, tentando agradar os outros. Comigo também foi assim! Também espero, de coração ♥
      Obrigada, Ray :333

      Excluir
  4. Sim!!!! ♥ Para mim foi um pouco parecido -- a única diferença, na verdade, é que eu queria ser como um grupo específico que nem era popular, sabe? Mas eles eram o ~máximo~ pra mim (no meu entendimento da coisa). Eu gosto de músicas um pouco pesadas/depressivas e eu acho que nunca vou deixar de ser 'emo', então eu via aquele povo com cabelo colorido, roupas skinny, tatuagens e piercings e eu queria muito me encaixar, só que eu jamais fui do tipo de pessoa que não se importa com algumas coisas consideradas bregas como ir (muito) bem na escola e tentar ser saudável. Aí eu sofria demais por não me encaixar em nenhum grupo, já que eu me vestia como emo durante o dia, mas passava a tarde toda estudando e, a tardinha, saia para a minha corrida diária. Hoje eu ainda não me aceito por completo (volta e meia dá uma vontade de fazer coisas diferentes - eu até furei minha cartilagem de novo, vai entender...), mas estou trabalhando continuamente nisso e fico MUITO feliz por não ter 'saído da linha', por não ter colocado a escola em segundo plano e por coisas tipo nunca ter fumado, sabe? Fica até meio ridículo dizer assim, mas, ai, nem tudo faz sentido nessa vida, heheh.
    Eu estou sumida da internet, mas leio seus posts sempre e adoro como eles me deixam bem. Estou gostando muito de toda essa abordagem que você está trazendo por aqui, Du. E desculpa por eu estar uma fantasminha (quero mudar de emprego e estou usando quase que a totalidade do meu tempo pra ajeitar as coisas).
    Beijos,
    Bru

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também queria me encaixar em um grupo de rockeiros, Bruna!!! Entendo MUITO bem o que você quer dizer. Também tenho esse lado mais "certinho" e nunca vou deixar ele de lado. Tudo bem furar a cartilagem, desde que seja algo que você ache bonito e que te faça se sentir bonita ♥ Eu também nunca fumei HAHAHAH. Fez sentido sim, eu entendi bem HAHAH.
      Ai, Bruna, que legal que você está sempre por aqui e gostando do conteúdo que crio ♥ Imagina, boa sorte na sua empreitada, tenho certeza que vai dar tudo certo, boa sorte e volte sempre ♥

      Excluir
  5. EXATAMENTE ISSO, SHERLOCK!

    Nossa, se eu tivesse me deparado com esse seu relato há alguns anos atrás, eu teria evitado bastante algumas porradas que levei na cara, viu? Sempre nesse lance de passar pelas mesmas experiências que os outros, mas na verdade, só depois vim descobrir que o tempo é diferente pra cada um - principalmente pra mim.
    A gente não precisa se encaixar em lugar nenhum, só precisa ser feliz e fiel a si mesmo *-*

    Adoro muito sua positividade, nunca vou cansar de dizer isso *-*

    beeeeeeijo
    beinghellz.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O tempo de cada um... ta aí, ótimo assunto pra um post HAHAH.
      Exatamente, Hellz ♥
      Ain, obrigada ♥.♥

      Excluir
  6. Duane, a melhor coisa de crescer é deixar essas "idiotices" de adolescente para trás! Você vê que ser igual a todo mundo é chato, que você não precisa da aprovação das pessoas e que a melhor coisa (e mais libertadora) é ser você! <3 Sério, a minha adolescência foi uma fase difícil justamente por ter as mesmas preocupações que você, mas ainda bem que cresci e tenho amigos e um namorado maravilhoso que aceita todas as minhas ~peculiaridades~ hehe

    Um beijo! ♥
    www.daniquedisse.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, super concordo!
      Ainda bem mesmo ♥
      Obrigada, Dani ♥

      Excluir

Gostou? Comente! Não gostou? Me diz onde errei pra arrumar ;)
E please, se for pra fazer comentário inútil, o temido spam ("adorei o post, visita meu blog?" blergh) sério, pode ir embora meu amor.
Se você tá na vida de blogueiro(a) também, e fizer um comentário legal após ter lido o post, pode ter certeza que vou retribuir a gentileza, é só deixar o link ♥

1 a 6123456Próximo
1T 1U 1V-1k

Receba as novidades do blog no seu e-mail

Siga no instagram