O que fazer com o seu "mau" gosto

03/03/2017


Sempre que eu conhecia alguém, acontecia um fenômeno muito louco: o transtorno do mau gosto (termo científico cunhado por mim mesma – obrigada, de nada).
A conversa estava rolando solta e de repente eu soltava que a minha banda favorita é The Doors. “Wow, como você é descolada”. Depois, meio que sem querer, revelava que costumava ouvir Asleep, dos Smiths, pra dormir. Quando a conversa ia pro campo dos filmes e séries, eu dizia que meu filme favorito é Clube dos Cinco e minha série da vida é Friends. “Nossa, só clássico, né?”. Depois, a respeito de livros, contava que um dos meus livros prediletos é O Retrato de Dorian Gray, do Oscar Wilde, mas que também amei Ensaio Sobre a Cegueira, do Saramago. Pronto, eu era considerada perfeita em termos de bom gosto. Mas aí minha gente, em outra conversa, a pessoa descobria que eu li toda a série Crepúsculo, fui belieber, amo as músicas da Taylor Swift, ouço Britney desde que me entendo por gente, adoro o filme É Fada! e não curto The Walking Dead. Assim acabava todo o encanto.
O pior de tudo é que a gente acaba ficando contaminado por esse tipo de atitude, mesmo sem querer. Eu mesma já julguei muita gente por gosto musical (“eca, ela gosta de Anitta”) e até já dei sermão por causa disso. Pois é, shame on me.


Uma coisa é não aprovar músicas com letras que denigrem grupos de pessoas e/ou tratam a mulher como boneca inflável (quem lembra daquele funk escroto que dizia que mulheres só tinham direito de sentar e de ficar quietas? E o que dizer de “deu onda”?). Outra, completamente diferente, é perder a oportunidade de estabelecer relacionamentos maravilhosos por conta de “mau gosto” musical. O mesmo vale pra todo tipo de “mau gosto”: literário (quem se importa se ela leu 50 Tons de Cinza? PELO MENOS ELA LÊ, MERMÃO), televisivo (ok, ele assiste BBB. E daí?), cinematográfico (sim, eu assisti É Fada! no cinema, sozinha, no dia do meu aniversário – e continuo sendo muito legal), etc.
Se eu pudesse mudar o ditado “gosto não se discute”, ele viraria “gosto se respeita”. Tanto se fala sobre mudar o mundo, amar o próximo, liderar de forma servidora... Mas, de verdade, o que você está fazendo além de falar? Respeitar o gosto da pessoa ao lado é um ótimo primeiro passo. Pode parecer pouco, mas, acredite, é transformador.
Hoje em dia eu parei de ficar julgando o gosto das pessoas. Como consequência, passei a ficar mais aberta a diversas leituras, músicas e experiências para as quais torceria o nariz antigamente. Já dei chance pra livro erótico (não é minha praia, mas quem sou eu pra julgar quem gosta?), assisti filme de ação (até que é bem divertido) e escutei feminejo (como não amar essas mulheres?). Vê se para de perder tempo e energia com uma coisa tão boba e se joga! Tenho certeza de que, no mínimo, você vai se divertir muito e ficar bem mais leve.
Beijos,
            Duane.
logoblog

12 comentários:

  1. Olá Duane,

    Gostei muito do texto mas, hoje em dia prefiro não opinar sobre determinado quesito de música, política e etc.. cada um tem o seu gosto musical, religião e etc..

    Um beijo,

    www.purestyle.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendi. Que bom que gostou do meu texto, obrigada :3

      Excluir
  2. Sua MARAVILHOSA! Amei o texto e to amando tudo que estou vendo por aqui! Textos criativos, inteligentes e divertidos!
    Sucesso, sempre!
    Um grande beijo!
    Jacky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai meu coração, você por aqui? ~ abraçando virtualmente ~
      Obrigada, pra você também ♥♥♥

      Excluir
  3. Duane
    Respeitar o gosto dos outros em tudo!Amei o texto.

    Beijos e um bom final de semana!
    Blog DMulheresInstagramFanpage

    ResponderExcluir
  4. Sabe o que eu acho? Que é idade. Que é maturidade isso ai.
    Quando era menor era a mesma coisa. Ano passado (17 anos), parei com tudo isso. Abri meu olho pra perceber o quão era idiota por julgar pessoas que gostavam de funk. Quem merdas sou eu pra falar que aquilo não é cultura? É CULTURA SIM, MEU POVO!
    A gente aprende a respeitar com o tempo, é o que eu acredito. Também fiquei muuito mais aberta pra esas coisa, e hoje até gosto de uns livros eróticos, não reclamo mais dos funk, e rio das letras dos sertanejo, divertida.
    A gente cresce. E isso é incrivel.
    4am.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho. Mas vejo que algumas pessoas mais velhas ainda resistem em ter esse aprendizado.
      Com certeza! ♥
      Obrigada pelo comentário maravilhoso :333

      Excluir
  5. OI SHERLOCK

    uma vez eu vi no facebook alguém dizendo que pessoas inteligentes não assistiam BBB. Mas cara,eu acho que elas assistem sim. Uma pessoa inteligente consegue transitar por todo e qualquer tipo de assunto, entretenimento e ambientes. O que diferencia é o quanto ela se permite absorver daquelas experiências.
    A gente tem direito de gostar de tudo que gosta e nao se desculpar nem um pouco por isso. Eu nao gosto de sertanejo, mas vou fazer o que se as pessoas desse BR gostam? ficar quietinha até chegar a minha vez HAHAHAHA
    tava com sdds de vir aqui, Sherlock <3

    beijo
    beinghellz.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, super concordo com isso.
      HAHAHA faz bem!
      E eu tava com saudades dos teus comentários, migs. Obrigada por passar aqui ♥

      Excluir
  6. Super te entendo, Du! Também já tive esse transtorno, hoje em dia só sofro com pessoas transtornadas com meus gostos, hahaha! Mudar esse ditado para "Gosto se respeita" seria maravilhoso mesmo. Eu hoje em dia tenho uma mente muito mais aberta, mas confesso que até o começo da minha adolescência eu era totalmente contra funk e odiava, hoje em dia vou até o chão e não to nem aí. Hoje em dia o único gênero que não fico 100% feliz é pagode, porque acho uma dor de cotovelo real as letras, mas não julgo, até porque tem alguns pagodes que ficam na minha cabeça e eu canto alto quando começa a tocar (mesmo que comece a tocar só na minha cabeça mesmo, tipo aquela do Thiaguinho "Caraca, muleke! Que dia, que isso!) hahahaha! Ai cara, te adoro!!! <3 Você tinha que ser minha vizinha.

    Beijos!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAHA somos duas!
      Tinha mesmo, também te adoro <3
      Obrigada pelo comentário e pela amizade ♥

      Excluir

Gostou? Comente! Não gostou? Me diz onde errei pra arrumar ;)
E please, se for pra fazer comentário inútil, o temido spam ("adorei o post, visita meu blog?" blergh) sério, pode ir embora meu amor.
Se você tá na vida de blogueiro(a) também, e fizer um comentário legal após ter lido o post, pode ter certeza que vou retribuir a gentileza, é só deixar o link ♥

1 a 6123456Próximo
1T 1U 1V-1k

Receba as novidades do blog no seu e-mail

Siga no instagram