Resenha: Hot Girls Wanted, Turned On

07/06/2017


Depois que assisti Las Chicas del Cable, a Netflix não parava de me recomendar Hot Girls Wanted, Turned On. Enrolei pra ver do que se tratava, confesso, mas quando fiz isso não me arrependi.
Hot Girls Wanted, Turned On é uma série documental composta de 6 episódios, que têm em média 50 minutos. Cada episódio mostra histórias diferentes, mas todos eles abordam o mesmo tema: o impacto da tecnologia na vida e nos relacionamentos das pessoas da nossa geração.
O episódio I fala da indústria pornográfica e de como algumas mulheres estão tentando mudar a realidade dela produzindo conteúdo de qualidade (geralmente pornô e qualidade são palavras que andam beeeem distantes uma da outra, não é mesmo?), voltado para o público feminino. É um episódio que te faz repensar muita coisa e admirar pessoas que você não esperava admirar (a Erika Lust é FODA).

Não tem como não gostar da Erika!
O segundo fala sobre o Tinder e de como a internet “coisifica” as pessoas. Acho que esse foi o episódio que mais botou o dedo na minha ferida, sabe? Foi impossível não me identificar com a mulher dessa imagem. 


Além disso, as produtoras escolheram muito bem o protagonista, já que a maioria dos caras hoje em dia tem o mesmo pensamento que ele.


O episódio III fala sobre as cam girls (se você já assistiu algum filme de comédia americano atual com certeza sabe que cam girls são aquelas mulheres que fazem strip na frente de uma webcam) e da realidade das garotas que estrelam filmes e vídeos pornográficos. Deu dó, viu? Deu pena. É um episódio bem tapa na cara mesmo (na verdade a série toda é, vamos combinar, mas esse em especial nos mostra uma realidade muito crua e impactante), e fala de um tema bem polêmico (de novo: na verdade tudo é polêmico nessa série, mas o jeito como eles abordam é muito envolvente), o feminismo e empoderamento feminino nas mulheres dessa indústria. Será que é empoderamento mesmo? Ou elas se iludem com isso pra conseguir viver minimamente em paz? Essas respostas você vai ter que buscar por conta.

Você vai ficar com pena da Bonnie e querer ajudar ela, mesmo sabendo que não tem jeito - depois não diga que não avisei!
O quarto fala novamente sobre o pornô, mas dessa vez pelo olhar masculino, trazendo discussões muito necessárias sobre determinados fetiches e como eles envolvem coisas como o racismo.


O episódio V foca nos relacionamentos virtuais e como eles podem se desenrolar na vida offline. É o episódio mais triste e foi o segundo que mais tocou na minha ferida.

</3
O episódio final fala sobre exposição na internet e suas consequências – que podem ser bem mais sérias do que a gente pensa (bem mais sérias MESMO).


Sério, como não amar uma série documental que aborda temas tão relevantes?
Na minha opinião, o grande diferencial de Hot Girls Wanted, Turned On é focar nos sentimentos das pessoas. As filmagens mostram cenas do cotidiano, coisas que parecem ser normais, rotineiras, e depois aquelas mesmas pessoas têm que parar pra refletir sobre como aquilo reflete no emocional delas, nos seus pensamentos, nas suas ações e na sociedade. Resumindo: a série quebra o gelo no qual muita gente é colocada (inclusive eu e você), o gelo da tecnologia, que coloca uma tela como barreira entre seres humanos. E barreiras mudam tudo.


Sei que é meio irônico falar dos impactos sociais exercidos pela tecnologia, sendo que esse conteúdo é digital e eu trabalho com mídia social. Mas é importante refletir sobre isso e não simplesmente seguir a boiada. E o mais legal dessa série é que ela contém temas importantes sem ser aquela coisa chata, de nível acadêmico. Pelo contrário: parece até que a gente está assistindo um episódio de Keeping Up With The Kardashians, só que com pessoas reais (não que as Kardashians não sejam reais, mas tipo, a vida que elas levam é só um sonho pra maioria da população mundial – eu me incluo nessa) e conteúdo relevante. Ou seja: é o melhor dos dois mundos! Vale muito a pena assistir.


E aí, ficou com vontade de ver?
Me encontre por aí: Facebook | Instagram
Beijos,
          Duane.
logoblog

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente! Não gostou? Me diz onde errei pra arrumar ;)
E please, se for pra fazer comentário inútil, o temido spam ("adorei o post, visita meu blog?" blergh) sério, pode ir embora meu amor.
Se você tá na vida de blogueiro(a) também, e fizer um comentário legal após ter lido o post, pode ter certeza que vou retribuir a gentileza, é só deixar o link ♥

1 a 6123456Próximo
1T 1U 1V-1k

Receba as novidades do blog no seu e-mail

Siga no instagram